Carta escrita por Ernesto Damião, afilhado de Khanimambo desde 2008

Queridos padrinhos, amigos e família, chegámos até aqui. O que me dá uma satisfação absoluta, é pelo facto de termos viajado lado a lado nesta viagem que começou em Junho de 2017 com o seu Inverno ameno moçambicano e o longo Verão espanhol.

Como todos sabem, fui o primeiro afilhado da Fundação Khanimambo que teve a oportunidade de viajar para Espanha para me formar como profissional graças a uma bolsa de estudo do Projecto Xipfundo.

Comecei a estudar um ciclo intermédio de Sistemas Eléctricos e Automatização, e depois acedi ao ciclo superior de Sistemas Electrotécnicos e Automatização Industrial na cidade de Toledo. Neste curto período de tempo de quatro anos, não me faltou o pequeno-almoço nem muito menos a almofada para garantir o meu descanso, recarregando sempre as energias para alcançar a continuidade do caminho.

É para mim uma grande satisfação saber que não foi um êxito individual.

Estiveram sempre ao meu lado como uma boa equipa que se esforçava por me enviar estímulos suficientes para manter o ritmo para alcançar um final feliz. Fizemos tudo bem com muito orgulho em tudo e em todos. Mas não acaba aqui…
Após estes anos de formação, estou interessado em continuar adquirindo experiência na minha área profissional e expandir os meus conhecimentos através de uma oportunidade de trabalho que me fará crescer como um bom profissional.

Tenho a certeza absoluta de que quero passar mais alguns anos na Europa antes de regressar à minha terra natal, Moçambique. Acredito que um dia, muito em breve, poderei contribuir com os meus conhecimentos e actuar como força motriz da mudança e do desenvolvimento na minha comunidade.

Quero aproveitar esta oportunidade para vos dizer que sou um dos “velhos” de Khanimambo. Afilhado desde 2008, chegou o momento de encerrar este ciclo essencial da minha vida. E agora é o momento de dar espaço para os mais pequenos que vêm depois de mim. Vou em busca de novos desafios, certo de que os vou superar com esforço e dedicação.

De agora em diante deixarei oficialmente de ser um dos xipfundos, tornando-me um homem formado, independente e livre, que é o objectivo final que Khanimambo procura para todos nós.

Muito obrigado a todas as minhas famílias espanholas e muito obrigado à minha casa, Khanimambo!

Com muito amor e afecto do vosso

Ernesto Damião.

Ernesto Damião, afilhado de Khanimambo

Ernesto Damião